8 Ps do marketing digital: Saiba quais são e como aplicar o conceito!

8 Ps do marketing digital: Saiba quais são e como aplicar o conceito!

RESUMO

Todo mundo que estuda marketing já cruzou com a ideia dos 4 ps. Philip Kotler apresentou esse conceito e revolucionou a maneira como as estratégias de marketing são criadas. Mas isso era antigamente. Hoje em dia, o universo digital traz um monte de novas possibilidades. E isso significa que precisamos repensar a maneira como as […]


CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA ABAIXO

Todo mundo que estuda marketing já cruzou com a ideia dos 4 ps. Philip Kotler apresentou esse conceito e revolucionou a maneira como as estratégias de marketing são criadas. Mas isso era antigamente. Hoje em dia, o universo digital traz um monte de novas possibilidades. E isso significa que precisamos repensar a maneira como as estratégias são criadas. Foi daí que surgiram os 8 ps do marketing digital, a evolução do mesmo conceito original.

Quem trabalha com marketing digital precisa conhecer esses 8 ps porque muito do sucesso de uma iniciativa ou campanha nasce daí. Estamos acostumados a pensar que o marketing digital vive de apenas de ideias criativas. Como vamos ver a seguir, isso é apenas uma consequência de um processo que começa muito antes. Agora é hora de conhecer os 8 ps do marketing digital:

1º P – Pesquisa

A primeira parte de qualquer projeto é se perguntar: o que eu quero fazer? A partir disso, dá para buscar as informações que você precisa para dar início a esse projeto. É através da pesquisa que você descobre tudo sobre o público que você pretende atingir. E quanto mais focada for a campanha, como resultado, mais chances de sucesso ela vai ter.

Essa pesquisa também vai te ajudar a entender melhor sua concorrência, e essas informações são preciosas. Porque a concorrência, muitas vezes, pode indicar justamente o caminho que sua campanha precisa seguir para ser bem sucedida. Ou seja, a pesquisa é o momento de descobrir tudo o que você precisa, em todos os lugares e com todas as pessoas que conseguir e achar interessante.

Crie formulários, faça entrevistas e reúna dados demográficos. São ótimos jeitos de começar sua pesquisa!

2º P – Planejamento

Agora que você já tem as informações que você precisa, é hora de pensar no que fazer com elas. O planejamento do marketing digital começa com as escolhas de ferramentas para alcançar e impactar o público. Quais são os caminhos que você vai usar para chegar em quem você quer e como você vai se comunicar com essas pessoas? São perguntas importantes na hora de fazer um planejamento.

Algumas das ferramentas mais comuns incluídas em um planejamento de marketing são:

  • Blog;
  • E-mail marketing;
  • Redes sociais;
  • Site;
  • SEO.

Esses são apenas alguns exemplos que você pode usar. Definindo quais ferramentas você vai usar, você decide como vai fazer isso. É nessa etapa que começam, por exemplo, as conversas sobre quanto dinheiro vai ser investido. Outras perguntas comuns são relacionadas a duração da campanha e seu cronograma. Definir esses estágios é útil também para fazer a leitura das métricas, que são essenciais para saber se uma campanha foi bem-sucedida ou não.

3º P – Produção

Com o planejamento feito é hora de começar a produção de tudo o que a estratégia precisa. É importante não confundir a produção da campanha com os produtos em si, porque eles são parte dos 4 ps antigos do marketing.

A produção passa pelo desenvolvimento de peças e sua aplicação nas ferramentas escolhidas no planejamento. Coisas como texto, peças criativas, vídeos ou qualquer outro recurso e veículo que você escolher vão ser usados nessa etapa. É preciso cuidado e muita atenção, porque é a produção que vai atingir o público. Então crie com cuidado e sempre prestando atenção nas informações reunidas na fase de pesquisa.

Tudo vai ser veiculado através das ferramentas de automação de forma orgânica ou através de anúncios. Então, seus resultados são acompanhados por outras. Existem algumas bem famosas, como RD Station e Mailchimp (automação), Google Analytics e Facebook Insights (análise e mensuração), Facebook Ads e Google Adwords (anúncios pagos), e SEMrush e Moz Analytics (SEO). É só descobrir qual funciona melhor para você.

4º P – Publicação

Sem muito segredo aqui. As peças que você criou durante a fase de produção são finalmente destinadas ao público. Portanto, lembre-se de publicar conteúdo útil e relevante para ele. É assim que se constrói um marketing de relacionamento sólido, porque seu público vai aprender a respeitar você como uma autoridade no assunto.

Tanto quanto produzir um conteúdo útil é otimizar ele para o SEO. Porque não importa se suas peças são muito criativas. Se elas não estiverem na primeira página do Google, é muito difícil que alguém as encontre. Foque nessa otimização e lembre-se de estar atento ao seu público.

Uma maneira de se prevenir, por exemplo, é criar uma base de conteúdos prontos. Você pesquisa palavras-chave e temas importantes sobre seu produto ou serviço, e já deixa um monte de conteúdo pronto. Assim, se aparecer alguma emergência ou algum desses temas viralizar, você sempre está pronto para aproveitar o momento. Publicação é nunca deixar para criar amanhã sobre o que é importante agora!

5º P – Promoção

Ninguém vai conseguir ver suas peças se você não sair por aí mostrando para todo mundo. Lembra aquele velho clichê “propaganda é a alma do negócio”? Valia antigamente como vale hoje também. Esse “p” é um dos únicos que está tanto nos quatro antigos como nos oito novos. Mas de um jeito um pouco diferente.

Existem diversos canais para você promover o conteúdo que você criou. Se você seguiu as etapas certinho, isso foi definido lá atrás, na fase de planejamento. Como resultado, é hora de pôr em prática os e-mails, os blogs, redes sociais e tudo o que você pensou para alcançar seu público.

Um bom jeito de melhorar essa performance é sempre apostar nas ferramentas de anúncios patrocinados, como por exemplo Google Adwords ou o Facebook Ads. Mas independentemente de qual você escolher, uma dica: não seja agressivo no conteúdo e respeite o espaço digital do usuário. Ninguém gosta de empresas chatas que mandam conteúdo que não interessa ou ninguém pediu.

6º P – Propagação

Criar peças e publicar dá um trabalhão. É por isso que a fase da propagação também precisa de atenção. Quando seu conteúdo cai nas redes sociais ou em outras plataformas que você escolheu para disseminar, ele tem uma chance de viralizar. E isso é ótimo, porque o próprio público está fazendo o trabalho de divulgar suas peças e, claro, seu negócio.

Não existe mágica em marketing, mas existe análise de dados, lembra? Acompanhando os resultados, dá para saber quais publicações fazem mais sucesso, e ir aplicando esse conhecimento lá na produção. Quanto mais preciso for esse trabalho, maiores são as chances do seu conteúdo viralizar, e isso é ótimo. Essa divulgação “boca a boca” no ambiente virtual é uma das chaves do sucesso da sua campanha.

Ou seja, não adianta só publicar e esperar pelo melhor. Nessas horas, o Customer Success é um recurso que você PRECISA ter. Porque é ele que vai pensar nas estratégias diferenciais de atendimento, pós-venda, feedback e outros. O pós-venda não pode ter sido esquecido e o feedback também deve ser ouvido.

7º P – Personalização

O público de hoje quer se reconhecer nas empresas, nos serviços e nos produtos que eles acompanham. Portanto, personalizar deve ser sempre seu foco na hora de dar aquela lapidada na sua comunicação. Conforme suas publicações ganham força, você também vai ganhando mais conhecimento sobre seu público. É aí que você aplica esse conhecimento se aproximando ainda mais.

Quanto melhor for sua segmentação, mais esse conteúdo que chega ao público causa a impressão de “isso foi feito para mim”. Portanto, capriche nesse trabalho. Nessas horas, os relatórios e informações que o CRM traz também ajudam bastante.

8º P – Precisão

É aqui que o ciclo se fecha. Todas as informações que você reuniu, todos os dados que você encontrou, todos os cliques e leads que você conquistou vão ser colocados no microscópio. A etapa da precisão parece muito com a pesquisa, mas agora com todas as informações que você conseguiu durante sua campanha. Estude tudo com bastante cuidado, porque tudo é vantagem na hora de aplicar na programação da sua próxima campanha!

Você pode estudar os resultados de suas campanhas usando ferramentas gratuitas como o Wisp (para Instagram), o SumoRank (Para Facebook) e o Similar Web (para sites).

Ajude a espalhar os 8 ps do marketing digital!

Curtiu esse conteúdo? Ajude a Allure a espalhar essa informação compartilhando esse post. E não se esqueça de acompanhar a gente para aprender tudo sobre marketing digital!